Carreira - Cargos e SaláriosFeed de artigos deste autor

Metacognição – pensando sobre pensar

Este artigo dá uma breve explicação do que é MetaCognição, ajudando as pessoas a aprender a estudar.

por Francke Peixoto



Se você realmente quer aprender algo, a dica é a seguinte, "preste atenção em como você presta atenção". Estranho não é verdade? :-)

A maioria de nós nunca teve a oportunidade de fazer um curso de metacognição ou teoria de aprendizado quando criança. As pessoas aprendem, mas nunca são ensinadas como aprender.

Supomos que se alguém compra um livro é por quer aprende o que está no livro e provavelmente não quer perder muito tempo nesse aprendizado. Certo?

Para aprender qualquer coisa e obter o máximo de aproveitamento devemos dá responsabilidades ao cérebro. Faça-o ficar atento ao conteúdo.

O truque é fazer com que seu cérebro encare a importância do que você deseja aprender.

Então como você faz para que seu cérebro considere seu novo aprendizado algo importante?

Existem as formas lenta e tediosa e mais rápida e efetiva.

A forma lenta é a pura repetição. É claro que você sabe que será capaz de aprender e relembrar até mesmo o assunto mais estúpido se o ficar repetindo. Como uma repetição intensa seu cérebro diz, "ISSO NÃO PARECE IMPORTANTE, MAS ELE FICA OLHANDO PARA A MESMA COISA REPETIDAMENTE, ENTÃO EU IMAGINO QUE DEVE SER"

A maneira mais rápida é fazer qualquer coisa que aumente sua atividade cerebral, principalmente atividades de tipos diferentes.

Estudos demonstraram que colocando as palavras dentro das figuras que elas representam (em vez de soltas na página, como uma explicação ao lado ou dentro do texto) faz com que seu cérebro entenda como as figuras e as palavras se relacionam, ativando mais neurônios.

Mais neurônios ativados significa mais chances do cérebro entender que determinado assunto merece atenção e, possivelmente, deve ser registrado.

O estilo interativo também ajuda pois as pessoas tendem a prestar mais atenção quando percebem que estão em uma conversa, já que se espera que elas acompanhem até o final. O interessante é que seu cérebro não se importa necessariamente que a "conversa" seja entre você e um livro, artigo e etc.

Então como aprender? Irei listar abaixo 10 itens para você dominar seu cérebro. E ter maior produtividade nos estudos.

1 - Vá devagar. Quanto mais você entender, menos terá que memorizar.
Não leia apenas. Pare e pense. Quanto mais você forçar seu cérebro a pensar, melhores serão as chances de aprender e recordar.

2 - Faça exercícios, Faça suas próprias anotações "resumos"
"Está provado que atividade física, enquanto se estuda, pode melhorar o aprendizado."

3 - Tem dúvidas? PERGUNTE!
"Perguntar não ofende e ajuda a aprender" :-)

4 - Não estude em um só lugar.
Levante-se, espreguice, dê uma volta, mude de cadeiras e de sala. Isso ajudará o seu cérebro a sentir algo e evitará que seu estudo fique muito condicionado a um lugar especifico.

5 - Antes de ir dormir, dê uma lida no que você pretende aprender.
Parte do aprendizado acontece depois que você fecha o livro. Seu cérebro necessita do seu próprio tempo para maior processamento.

6 - Beba água. Muita água.
A desidratação (que pode acontecer bem antes de você sentir sede) reduz a função cognitiva.

7 - Fale. Em voz alta. "sem perturbar os vizinhos! :-)
Falando , você ativa uma parte diferente do cérebro. Se você estiver tentando entender algo ou aumentar sua chance de recordar mais tarde, leia em voz alta. Melhor ainda, tente explicar o que está aprendendo para outra pessoa "pode ser qualquer um, namorada, mãe, filhos, amigos e etc. :-)

8 - Ouça seu cérebro.
Observe se o seu cérebro não está ficando sobrecarregado. Se você esquecer o que acabara de ler, é hora de uma pausa.

9 - Sinta algo!
Seu cérebro precisa saber que isso é importante. Envolva-se com a leitura, crie suas próprias legendas.

10 - Faça testes.
Comece a fazer perguntas à si mesmo do assunto em questão.

Até o próximo artigo pessoal!

Francke Peixoto

Francke Peixoto