Desenvolvimento - JavaFeed de artigos deste autor

Projeto Eclipse for Java

O Eclipse é um dos IDEs mais polulares atualmente para desenvolvimento em plataforma Java e considerado uma das ferramentas chaves em se tratando de iniciativas Open-Source.

por Eric C M Oliveira



O Eclipse é um dos IDEs mais polulares atualmente para desenvolvimento em plataforma Java e considerado uma das ferramentas chaves em se tratando de iniciativas Open-Source. Como IDE, possui facilidades como visualização de todos os arquivos contidos no projeto de forma clara e ferramentas de gerenciamento de trabalho coletivo.


Figura 1

Graças a tecnologia de plugins, o Eclipse permite personalizar o ambiente de trabalho do desenvolvedor de acordo com o projeto que está sendo desenvolvido, seja ele, um simples projeto com páginas HTML estáticas, até aplicações com uso de EJBs, frameworks diversos ou J2ME. A versão básica encontrada na web já contem alguns plugins, como Ant e CVS. Além disso, a tecnologia de plugin possibilita a criação de seus próprios plugins.

Como open source há anos deixou de ser sinônimo de ferramentas sem recursos, com bugs e se suporte algum, o Eclipse permite que se possa fazer em seu ambiente o mesmo que poderia ser feito em ferramentas pagas, como Jbuilder ou WSAD, que nada mais é de que uma ferramenta construída sobre o Eclipse, que já vem com uma enormidade de plugins desenvolvidos e já configurados pela IBM, entre outras qualidades.

Atualmente o responsável pela continuidade do desenvolvimento da ferramenta é o Consórcio Eclipse.org, criado pela IBM, empresa responsável pelo desenvolvimento da ferramenta em sua fase incial e depois disponibilizada como projeto open source. Hoje o consórcio é formado por grandes empresas de tecnologia de software e desde 2004, tornou-se independente sem mais a influência direta da IBM.

O que faz dessa IDE um diferencial, é a flexibilidade da qual é proporcionada ao desenvolvedor. Ele sempre trabalha em um workbench, isto é, um ambiente que pode ser configurado conforme suas necessidades com uso de perspecitvas (que podemos chamar de como o projeto é visto sob o olhar de uma plataforma ou ambiente), além de diversas views (ferramentas e recursos especiais para determinadas tarefas) e editores.

E ao contrário do que se pensa, o Eclipse é uma IDE de desenvolvimento não só em plataforma JAVA, mas para outras linguagens também, como o C++ , C# ou PHP. Basta configurar o plugin para tal funcionalidade (ver referências).

Para fazer o download do Eclipse vá a URL:
http://www.eclipse.org/downloads/index.php

Baixe o arquivo eclipse-SDK-3.0.2-win32.zip. O Eclipse encontra-se em sua versão estável 3.0.2. É necessário também que você tenha instalado em seu PC uma JVM, ou JRE (ver referências). Após fazer o download, descompacte o zip em um diretório de sua preferência. Será montada a seguinte estrutura de diretório.


Figura 2

Para executar o Eclipse, basta clicar em Eclipse.exe. Na tela abaixo, é requisitado onde você deseja criar seu workspace, isto é, um diretório onde você poderá armazenar todos seus projetos.


Figura 3

O Eclipse será aberto com a seguinte tela. No menu Window, conforme a figura abaixo, você pode mudar a perspectiva para Java (a default é Resource). Além disso há uma aba com uma apresentação e um tutorial da ferramenta.


Figura 4

É importante salientar que para se trabalhar no Eclipse é sempre necessário criar um projeto. Isso pode ser feito em:
New / Project / JavaProject / <Next> / "NomeProjeto" / <Finish>.

Após finalizar sua aplicação, para executa-la, clique no icone de Run, conforme a figura abaixo.


Figura 5

Referências:

- http://www.eclipse.org/

- http://www.eclipse.org/downloads/index.php

- http://download.eclipse.org/eclipse/downloads/drops/R-3.0.2-200503110845/java-runtimes.html

- http://www.eclipseplugincentral.com/

Eric C M Oliveira

Eric C M Oliveira - Bacharel em Ciencia da Computação/FASP e Comunicação/Unesp, tem experiência em desenvolvimento Java nas plataformas J2SE, J2EE e J2ME, além de atividades ligadas a disciplina de testes, engenharia e qualidade de software. Tem certificações Java SCJP 1.3, SCJP 1.4, Rational Test Management, Rational Robot e RUP (Rational Unified Process).